terça-feira, 22 de agosto de 2017

BATALLA DE MASOLLER

Masoller é um vilarejo ou povoado que pertence ao Departamento de Rivera no norte do Uruguai. Fica na fronteira entre Brasil e Uruguai, onde na parte brasileira, está localizada a Vila Albornoz, pertencente ao município de Santana do Livramento - RS. Nesta região há uma área territorial brasileira contestada pelo Uruguai¹, também é onde está localizado o último marco fronteiriço da região, o 49-I, porém esses assuntos serão abordados em postagens exclusivas.

O que realmente nos chamou atenção em Masoller foi que no povoado aconteceu uma importante batalha da Revolução de 1904, talvez a mais sangrenta Guerra Civil da história do país.

No local há um monumento em homenagem ao General Aparício Saravia comandante das tropas do Partido Nacional ou como eram conhecidos "Blancos".

Em Masoller - Uruguai.


Monolito Batalla de Masoller - Uruguay.


 
Placas de reconhecimento homenageiam a campanha comandada por Aparicio Sarávia.

Num periodo de 7 anos (1897 - 1903) o país foi governado por Juan Lindolfo Cuestas, na época o Uruguai era dividido por dois partidos políticos, 6 departamentos eram governados pelos Blancos do Partido Nacional e os demais pelos Colorados, acordo conhecido como Pacto de La Cruz que teria encerrado a Revolução de 1897. Convocadas novas eleições, quem assume o governo do país é José Batlle y Ordoñes do partido Colorado, contrário a divisão partidária. Batlle queria reaver o governo dos departamentos para que o país tivesse um só governo e a guerra se tornou inevitável.

Ao longo da Campanha que duraria aproximadamente 8 meses, cerca de 15.000 revolucionários Blancos desafiaram os 36.000 soldados das tropas governistas (Colorados).

Os Blancos liderados pelo General Aparício Saravia repetiam as táticas da Revolução de 1897 com movimentos de tropas permanentes, batalhas isoladas seguidas de retiradas, recebiam material bélico vindos do Brasil e Argentina, e pretendiam estender o enfrentamento até que o governo se esgotasse e voltasse a negociar.
"Marchar separados, combater juntos" (Aparício Saravia).

Blancos / Partido Nacional

Por outro lado os Colorados liderados pelo governo central de José Batlle y Ordoñes se serviam de um exército mais organizado, mais disciplinado que usavam recursos modernos para época como a ferrovia para o transporte de armas, suprimentos e soldados, o telégrafo para comunicação rápida dos Generais com o Presidente e novas armas. Batlle dirigiu pessoalmente os movimentos militares e dividiu suas tropas em 2 grandes corpos: O do sul liderado por Justino Muniz e o do norte liderado por Manuel Benavente.
"Una sola ley, un solo gobierno y un solo ejército" (José Batlle y Ordoñes).


Colorados

Os primeiros enfrentamentos ocorreram no Departamento de Rivera, porém o primeiro combate de maior amplitude aconteceu em 14 de janeiro de 1904 na Batalha de Mansavillagra no atual Departamento de Florida.

Homenagem do Partido Nacional ao General Aparício Saravia.

Outros combates importantes marcaram a Revolução de 1904, que apesar da retirada dos Blancos na maioria deles, as batalhas se mostravam equilibradas. A inferioridade bélica dos rebeldes era compensada com a bravura de seus combatentes.

Batalhas da Revolução:
  • Mansavillagra - 14/01/1904.
  • Illscas - 15/01/1904.
  • Fray Marcos - 31/01/1904.
  • Paso del Parque (Rio Daymán) - 02/03/1904.
  • Paso de los Carros (Rio Olimar Grande) - 20/05/1904.
  • Guayabos - 06/06/1904.
  • Tupambaé - 22 e 23/06/1904.
  • Masoller - 01/09/1904.

Homenagem do Partido Nacional no campo de batalha.

Em Masoller há um palanque localizado ao lado da estrada (Ruta 30) que funciona como mirante para visualização do campo de batalha, hoje propriedade particular. Placas numeradas indicam acontecimentos durante o combate, mas infelizmente, não descobri em lugar alum o que realmente significam, pois não há legenda no local como existe por exemplo na Batalha de Arbolito² (departamento de Cerro largo).

Mirante em Masoller.


Campo de batalha em Masoller.


Hoje campos particulares utilizados na criação de gado.

Neste cenário em 1º de setembro de 1904, aconteceu um dos maiores combates da Revolução de 1904, equiparando-se talvez somente a Batalha de Tupambaé. 

Em Tupambaé, mortos e feridos contabilizaram aproximadamente 2.300 homens dos dois lados, em dois dias de combate.

Placa nº1 em Masoller.


Placas identificam acontecimentos no combate.

Anterior ao combate Batlle tirou Benavente e designou Muniz para o comando do Exército do Norte, que acampou em Tranqueras (povoado próximo), com a missão de deter o avanço dos Revolucionários para o oeste onde recebiam armamentos da Argentina. Porém com uma manobra bem planejada, Saravia entrou no Departamento de Artigas em meados de agosto o que ocasionou a demissão de Muiniz que falhara em sua contenção. Batlle sem muitas opções, determinou que o Ministro da Guerra Eduardo Vázquez ocupasse as posições, o que o fez em Masoller, próximo a confluência territorial dos Departamentos de Rivera, Artigas e Salto em 27 de agosto de 1904.

Campo de Batalha em Masoller.

A Batalha de Masoller foi muito acirrada e equilibrada, os dois lados contavam com armamentos modernos, mas neste quesito o exército governista era superior, especialmente pelo uso das Metralhadoras Colt 7mm que disparavam cerca de 400 a 500 tiros por minuto, uma novidade para época. Não se sabe a quantidade exata, mas estima-se que as posições governistas tinham de 4 a 6 metralhadoras.

Essas metralhadoras já tinham se mostradas arrasadoras na Batalha de Tupambaé, sendo empregadas eficientemente contra as cargas da cavalaria revolucionária. Por esse motivo em Masoller não foi empregado cargas de lanceiros, foi empregada a cavalaria de ambos os lados, porém não com cargas de lanças.

Masoller - Uy.

As boas posições defensivas governistas que foram ocupadas sobre a cuchilha do Haedo, atrás de cercas de pedras - as quais foram construídas num período anterior ao alambramento existente hoje, utilizada para delimitar áreas para criação de gado (abordaremos esse assunto em uma postagem exclusiva) - também contavam com canhões Canet 75mm, porém estes com pouca precisão.

Canet 75mm.

A cavalaria governista contava com Carabinas Mauser 7mm (5 tiros), enquanto a infantaria dispunha de Fuzis Mauser 7mm com baioneta calada, porém em Masoller não foi empregado o enfrentamento a baionetas. 

Masoller - Uruguay.

O exército revolucionário por sua vez contava com Fuzil Remington 7 mm (mono tiro), Remington 11mm (porém este falhava muito), carabina 8 mm, winchester 44.40 entre outros. 

O diferencial inferior do Remington era que enquanto disparava 2 vezes, a Mauser governista disparava 5. Mas ambos eram rifles precisos de longo alcance.

Estima-se que 2 milhões à 2,5 milhões de tiros foram disparados na Batalha de Masoller. Porém não se tem dados da quantidade de mortos e feridos deixados pelo confronto.

Masoller

E ASSIM RESUMIU-SE O COMBATE:

As 10:00 hs da manhã do dia 1º de setembro as posições estavam definidas e ocupadas. Porém somente perto das 15:00 da tarde o General Aparicio Saravia ordenou os primeiro ataques revolucionários dando inicio ao combate.

Uma coluna revolucionária avança sobre o Cerro Lunarejo.

A Artilharia governista abre fogo com seus canhões Canet 75 mm. desde uma posição um pouco mais elevada denominada "Cerro Cachorros".

Os revolucionários atacam as posições governistas.

O combate é bravamente travado próximo as cercas de pedra, os revolucionários tomam algumas posições, porém não as ocupam por pensarem estar minadas, o que prontamente são retomadas pelos governistas. A estratégia revolucionária era esperar que os governistas ficassem sem ou com pouca munição, por conta do uso das metralhadoras Colt 7 mm.

A artilharia revolucionária dispara com seus canhões Krupp aos comandos de José Visillac.

s
Campo de batalha em Masoller - Uruguai.

O General Aparicio Saravia, buscando elevar a moral de seus soldados, os quais comandava lutando junto no campo de batalha, fez uma manobra muito arriscada se expondo à frente de sua cavalaria, porém no alcance do fogo inimigo. Facilmente reconhecido pelo uso de seu chapel e do seu famoso poncho branco, foi atingido por um disparo no abdômen (da esquerda para direita), danificando rins e intestinos ficando gravemente ferido.

A cavalaria governista avançam além dos muros de pedras para atacar o exército revolucionário.

A infantaria governista contra-ataca reforçando e protegendo a cavalaria da sua vanguarda.

Com o General Aparicio Saravia gravemente ferido, não resta mais nada aos revolucionários do que bater em retirada.

O bravo combate foi ferozmente travado durante aproximadamente 3 horas, não sendo contabilizado o número de baixas. A Batalha de Masoller foi o último combate da revolução de 1904.

Masolller - Uruguay.

Os revolucionários conseguiram remover o General Aparício Saravia gravemente ferido para o Brasil numa estância que ficava aproximadamente 5 quilômetros da fronteira.

Aparício também recebeu os cuidados do estudante de medicina Arturo Lussich.

Depois de 10 dias o General Aparício Saravia morreu por conta da hemorragia interna causada pelo ferimento a bala. Os revolucionários não chegaram a nenhum acordo quanto ao nome que substituiria o General no comando das tropas, e por fim, sua ordem de atacar os governistas na manhã seguinte a sua remoção não havia sido cumprida sem seu líder os revolucionários não puderam prosseguir a campanha dando fim a revolução.

A oficialização do final do conflito foi realizada em 24 de setembro de 1904, onde Basílio Miñoz assinou a Paz de Aceguá, caracterizada como uma rendição, onde os rebeldes obtiveram somente anistia geral e uma vaga promessa de uma reforma constitucional, a qual aconteceria somente em 1918. As tropas revolucionárias entregaram as armas em definitivo em 9 de outubro em troca de uma pequena retribuição.

José Batlle y Ordóñez tinha ganho e pode governar o país sem nenhuma divisão, após esta que foi a última Guerra Cívil em território uruguaio.

Aparício marcou o final da era de políticos legendários de estampa gauchesca no Uruguai. Encerrava-se um ciclo revolucionário, que da perspectiva cronológica iniciou-se com a Revolução Federalista 1893 (sul do Brasil), passou pelo conflito Blanco em 1897 (Uruguai) e culminou na Guerra de 1904.

Monumento ao General Aparício Saravia no Parque Internacional em Rivera / Uruguai.

Masoller hoje é calma, local estrategicamente ainda interessante, faz a tríplice fronteira entre três departamentos uruguaios (Rivera, Artigas e Salto), fronteira com o Brasil, com uma extensão de terra ainda contestada, mas pacificamente. Monumentos e marcos de fronteira são atrativos interessantes, bem com as cercas de pedras ainda existentes, testemunhas atuantes do confronto centenário. 

O pequeno povoado fica próximo ao Valle del Lunarejo e também dos Laureles, cachoeiras escondidas, sua tranquilidade é quebrada apenas pelo barulho dos carros que passam de vez em quando pela Ruta 30. No mês de setembro sempre acontece a "Marcha a Masoller, A cavalo por Aparício", cavalgada em comemoração aos acontecimentos históricos.



MASOLLER - A ÚLTIMA BATALHA!!!!!!!!!!!!!!!!!!



COORDENADAS GOOGLE EATRH: 31º04'27.50"S - 56º01'13.59" O.



TEXTO: Valfredo Neves.
Fonte: Wikipédia.org (Aparicio Saravia); fdra-historia.blogspot.com.br (la guerra civil uruguaia de 1904); enlacesuruguayos.com (revolucion 1904); espectador.com (A 100 años de la Batalla de Masoller); Museo sin Fronteras.



FOTOS: Valfredo Neves.

Veja fotos antigas da época em: http://enlacesuruguayos.com/Revolucion.1904.htm



VEJA TAMBÉM:
¹ Área territorial brasileira contestada pelo Uruguai:

² Batalha de Arbolito:


 VIDEOS SUGERIDOS:




domingo, 13 de agosto de 2017

HOSPEDAGEM EM SALTA - Argentina.

Salta / Argentina.

Gostaria de primeiramente me desculpar por não ter imagens relacionadas a hospedagem propriamente dita, pois o envolvimento em outros processos me fizeram ir adiando os registros das imagens até partirmos sem registrar, esquecendo.

Nossas postagens sobre hospedagem é direcionada ao público de aventureiros (ou não) que viajam com seus animais de estimação (Pets), no nosso caso dois cães daschunds (salsichas). Já em Salta decidimos procurar por cabanas, por que geralmente são as opções que não veem muito problema em hospedar esse tipo de público. 

Orientados nas informações turísticas na entrada da cidade nos dirigimos a Villa San Lorenzo que fica a 10 minutos do centro de Salta. É um bairro mais afastado, porém o contato com a natureza é maior, muito arborizado e com muitas opções de hospedagem. No início não tivemos muita sorte, quando achávamos cabanas, não tinha ninguém para nos atender devido ser fora de temporada.

Foi então que depois de uma grande procura encontramos uma das primeiras opções as quais avistamos, mas não tínhamos parado. O nome era Cabañas del Norte, de fácil localização, fica em um local estratégico que permite o deslocamento para qualquer lugar de Salta e seu entorno. O local é excelente com piscina e cabanas montadas com toda infra-estrutura, cujo o custo beneficio é ótimo. Nossa parada era para descanso mesmo, paramos uma só diária, pois iríamos para o Chile e nossa viagem era longa.

Outra opção está em uma região mais central de Salta, a somente dez quadras da praça principal está a hospedaria La Beltraneja, nesta também aceitam Pets, não ficamos, mas tínhamos como opção caso não encostrássemos  as cabanas.

Bom pessoal, essa é uma postagem curta de caráter mais objetiva, que tem por finalidade trazer como dicas de nossa experiência, locais que aceitam hospedagem com Pets em Salta na Argentina. Com certeza haverá outras, porém as Cabañas del Norte e La Beltraneja foram as que se apresentaram em nossa curta passagem por Salta.

OBS: Pets ou Animais de Estimação = Mascotas (em espanhol).
Endereços e telefones estarão a disposição nos Sites Oficiais.


CABAÑAS DEL NORTE & LA BELTRANEJA - HOSPEDAGEM COM PETs EM SALTA / ARGENTINA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


COORDENADAS GOOGLE EARTH:
Cabañas del Norte - 24º44'56.70"S - 65º28'54.79"O.
La Beltraneja - 24º47'18.42"S - 65º25'47.87"O.


TEXTO: Valfredo Neves.


FOTO: Valfredo Neves.



SITES OFICIAIS:
Cabañas del Norte - http://www.cabaniasensalta.com.ar/

La Beltraneja - http://www.labeltraneja.com.ar/




sábado, 29 de julho de 2017

MONUMENTO ARTIGAS - Artigas UY.

Temos muitos quilômetros pelo Uruguai, o conhecemos quase todo, dos seus 19 departamentos (estados) já estivemos em 18, fizemos a Meia Volta no Uruguai¹ pelo oeste subindo pelo centro e fizemos a Outra Meia Volta² entrando pelo Chuí percorrendo o litoral e subindo para completar alguns departamentos centrais. A nossa localização é privilegiada para tal, moramos em Santana do Livramento no Estado do Rio Grande do Sul / Brasil que faz fronteira com Rivera capital do departamento de mesmo nome localizado no norte do Uruguai. 

Devido a nossa localização, não fizemos só grandes viagens, mas sim na grande maioria das vezes passeios mais curtos como em cidades e lugares mais próximos com jornadas de um dia ou um final de semana. Por nossas andanças passamos por vários monumentos dedicados ao General Artigas, daí veio a ideia de registrá-los e tentar descrever algo que mostre as características dos monumentos e a biografia desse que é reconhecido como um grande líder revolucionário pelos uruguaios.

Monumento ao General Artigas.

Um de nossos registros o que escolhemos para estrear o marcador com o titulo "Monumentos ao Gal. Artigas" vem com a relevância de estar na cidade que trás o seu nome Artigas, que é capital do departamento que também leva o seu nome Artigas e por fim está localizado numa praça central de nome Praça Artigas, o que mostra sua referência nacional no Uruguai. 

General Artigas.

José Gervasio Artigas Arnal (1764 - 1850):
Foi um soldado e estadista rio-platense que serviu durante a Guerra da Independência da Províncias Unidas do Rio da Prata e é conhecido por ser o prenúncio do federalismo no país. Recebeu o título do "Chefe do Oriente" e "Protetor do Povos Livres". É honrado em ambos os lados do "Rio de la Plata", o herói máximo no Uruguai e herói nacional na Argentina.

Monumento ao General Artigas - Artigas / UY.

Em 1797 ingressou no Regimento de Lanceiros como tenente. Durante a Guerra hispano-portuguesa, combateu os ingleses no Prata, aliados dos portugueses. Nessa época iniciou-se o movimento de libertação das colônias espanholas e Artigas juntou-se aos insurretos, sendo nomeado tenente-coronel pela junta de Buenos Aires. Derrotou os espanhóis na Batalha de San José em 1811, obrigando o chefe da guarnição espanhola a retirar-se com suas tropas para Montevidéu. Derrotou novamente os espanhóis na Batalha de Las Piedras e sitiou a cidade. Divergindo do governo de Buenos Aires, retirou-se para o interior.

Após as resoluções do Congresso de Tucumán, Artigas uma vez mais entrou em guerra contra o exército luso-brasileiro que invadira a Banda Oriental. Derrotado na Batalha de Catalán em 1817, Artigas iniciou movimentos de guerrilha que duraram três anos. Não podendo mais resistir, após a derrota na Batalha de Tacuarembó em 1820, asilou-se no Paraguai, onde morreu 30 anos depois, sem haver retornado ao Uruguai.
(Veremos mais detalhes em postagens posteriores).

Monumento ao General Artigas em Artigas / Uruguay.

O Monumento na Praça Artigas que possui um grande espaço público é atração principal, foi criado a partir de um concurso onde participaram 17 escultores em 1953. O ganhador foi o Artista Plástico Armando Gonzales. A escultura que é banhada à bronze foi trazida de caminhão de Montevidéu, o translado durou 48 horas e o cavalo e cavalheiro foram trazidos separadamente. Sua base foi revestida com 6.420 plaquetas de Ágatas polidas por artesãos locais. O monumento foi inaugurado dia 12 de setembro de 1975.

Belíssimo Monumento ao General Artigas na cidade de Artigas / Uruguay. 

Em Rocha (1998, p. 32, apud SÁ 2007) vamos encontrar que "O homem é o que é por produzir arte, como sua suprema obra, a cidade, coloca o homem frente a novas perspectivas, a cidade é então palco das ativas transformações humanas, cenário de guerras e conquistas do passado, mas possibilidade de paz e solidariedade". 



MONUMENTO ARTIGAS - MONUMENTO, PRAÇA, CIDADE, DEPARTAMENTO, TODOS EM HOMENAGEM AO GRANDE HERÓI, ARTIGAS!!!!!!!!!!


COORDENADAS GOOGLE EARTH: 30º23'54.69"S - 56º 27'50.00" O.



TEXTO: Valfredo Neves.
Em Amarelo Itálico: Wickpédia.org, Turismoenartigas.blogspot.com.br

ROCHA, Paulo Mendes da. O Espaço como Suporte para Arte Pública: In Arte Pública. Trabalhos apresentados nos Seminários de Arte Pública realizados pelo SESC e pelo USIS, São Paulo,SESC, 1998. 319 p.

SÁ, Salma Dias Almeida. A Cidade, os Monumentos Públicos e Suas Relações com o Social. III Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura. Salvador, BA: UFBa 2007.



FOTOS: Valfredo Neves.


VEJA: ¹ MEIA VOLTA NO URUGUAI.


² A OUTRA MEIA VOLTA.
Veja nos marcadores - Uruguai 1, Uruguai 2.



segunda-feira, 24 de julho de 2017

HOSPEDAGEM EM LA SERENA / CHILE - Sendero del Sol.

O público que desejamos atingir em nossos marcadores "Pousadas PETs" são aventureiros, ou mesmo famílias que procuram se hospedar com seus animais de estimação. Apesar de sempre, ou quase sempre ter alguém que aceite, as vezes não é tarefa muito fácil, pois envolve vários fatores.

A nossa viagem ao Chile não tinha um planejamento exato, sabíamos que entraríamos em Paso de Jama iríamos a San Pedro de Atacama e sairíamos em Los Andes, no meio disso não sabíamos o que encontraríamos nem onde ficaríamos, o que de certa forma qualifica a aventura. Viajamos com dois daschunds (salsichas), e sempre na hora de procurar hospedagem gera um certo "stress", pois não é todo mundo que aceita, por isso quando conseguimos fizemos um post, para ajudar quem viaja nessa situação.

Em La Serena nossa terceira parada no Chile (antes San Pedro de Atacama e Chañaral), recebemos muitos "no, con mascotas no", apesar da grande quantidade de vagas, esse tipo de publico pelo que notamos não é bem vindo, por vezes placas de proibido animais na entrada dos estabelecimentos já evitavam o diálogo, preferem ficar sem ganhar do que hospedar com animais.          

Porém fomos muito bem recebido pelo Sr. Ricardo Pino Bolados administrador do Sendero del Sol, o qual nos acolheu nesse magnífico Apart Hotel.

Sendero del Sol - La Serena - Coquimbo / Chile.

O Sendero del Sol está em uma localização privilegiada, fica a exato 1 quilômetro do Farol Monumental (Farol de La Serena) e somente a 150 metros da praia, é muito fácil se localizar. O local é muito seguro, com um amplo estacionamento. Apartamentos individuais com cozinha integrada, internet Wi-Fi e TV Cable. Também a disposição 2 piscinas, Recepção 24 horas, cafeteria, restaurante, etc.

Sendero del Sol - La Serena / Chile.

Ficamos super a vontade e fomos muito bem recepcionados no Sendero del Sol. O custo benefício é satisfatório e quanto aceitarem ou não PETs é questão de conversar, na ocasião de nossa passagem na baixa temporada (maio 2017), foram aceitos, mas na alta temporada é questão de diálogo, ainda assim é uma opção.

Hospedagem em La Serena.

Ficamos somente uma noite, pois precisávamos prosseguir, a viagem era longa. Então fica a dica de hospedagem para quem passar pela litorânea La Serena na Província de Coquimbo no Chile.



SENDERO DEL SOL APART HOTEL - CONFORTÁVEL, ACOLHEDOR E BEM LOCALIZADO!!!!!!!!!!!!!!!!!



COORDENADAS GOOGLE EARTH: 29º54'47.98"S - 71º16'24.99"O.



TEXTO: Valfredo Neves.



FOTOS: Valfredo Neves.



SITE OFICIAL DO SENDERO DEL SOL: 

ENDEREÇO SENDERO DEL SOL: 
Los Nisperos Poniente 0702, Avenida del Mar na altura 1500 - La Serena / Chile.
Fone: (56-51) 2 215681 - (56-51) 2 215683.




sábado, 15 de julho de 2017

MONUMENTO ITACUMBÚ - Artigas UY.

No Departamento de Artigas no Uruguai, quem passa pela capital departamental de mesmo nome na direção do oeste uruguaio em busca da região termal (ou não), nas proximidades do povoado de Tomás Gomensoro encontrará o Monumento Itacumbú. Nos chamou a atenção por estar no meio do nada, primeiramente achamos que seria um monumento dedicado a alguma batalha ou mesmo a heróis de guerra, um pouco também por nas lápides em cima constar nomes de militares de altas patentes. Somente depois pesquisando ficamos sabendo do que se tratava.

Monumento Itacumbú - Artigas / UY.

No dia 9 de janeiro de 1938 um bimotor da força aérea argentina perdeu o controle e caiu ao sobrevoar o noroeste uruguaio numa área isolada localizada próxima da confluência dos Arroios Itacumbú e Zanja Honda.

Na ocasião o avião voltava de uma cerimônia na Fronteira Brasil / Argentina com destino à Base Aérea de El Palomar em Buenos Aires. Nesta cerimônia foi colocada a primeira pedra para construção da Ponte Internacional, sobre o Rio Uruguai, que ligaria a cidade de Paso de Los Libre / Argentina à cidade de Uruguaiana / Brasil. No evento estavam presentes o presidente do Brasil Dr. Getúlio Vargas e também o da Argentina o Gal. Agustín Pedro Justo.

O avião, um Lockheed B.12 (Electra Junior), da Força Aérea Argentina, conduzia 2 tripulantes e 7 passageiros, entre eles Eduardo Justo, filho do presidente argentino, os demais eram oficiais militares de alta graduação. Na queda a aeronave foi totalmente destruída e os 9 ocupantes morreram. O acidente é atribuído por muitos devido ao mau tempo, mas nunca foi devidamente confirmado.

Em memória as pessoas importantes envolvidas na tragédia se ergueu um monumento com o objetivo recordatório do ocorrido. O monumento não está localizado no local do acidente, está a aproximadamente 5 quilômetros da queda. 

Monumento Itacumbú - Uruguay.

O monumento é conhecido também por "Los Caídos de Itacumbú". De acordo com Maria Feris Feris, que define o monumento e fornece uma explicação sobre suas características arquitetônicas, trás: "É um prisma de granito com 14 metros de altura, 4 metros de largura por 1,20 de espessura. Uma cruz em baixo relevo com cerca de 10 metros. O prisma é suportado por um semi circulo de 14 metros de largura e 13 degraus de acesso. Isso daria uma altura total de 18 metros".

No dia em que estivemos não sabíamos muito da história, há 9 lapides acima da escadaria na base da cruz, com os nomes dos envolvidos. Deixamos o local em respeito e prosseguimos nossa viagem, vindo a saber posteriormente do que se tratava.

Foram quase 10 anos de nossa passagem por Itacumbú, achei interessante resgatar essa história, através de pesquisas e relatos, pois achei muito curioso aquele monumento, imponente na vastidão da campanha.



MONUMENTO ITACUMBÚ - RECORDAÇÃO DE UMA TRAGÉDIA NA SOLIDÃO DO PAMPA URUGUAIO !!!!!!!!!!!!!



COORDENADAS GOOGLE EARTH: 30º28'26.83"S - 57º25'26.39"O.



TEXTO: Valfredo Neves.
Fontes: B3A, pueblotomasgomensoro.blogspot.com. 
Em amarelo itálico: Citação de Maria Feris Feris, no texto "El desastre de Itacumbú. Accidente o Atentado?" de José A. Moreyra para actualidadesquina.com.



FOTOS: Valfredo Neves.


O acidente foi registrado no  B3A (Bureau of Aircraft Archives), que foi estabelecido em Genebra em 1990 com o objetivo de lidar com todas as informações relacionadas à acidente de aviação.


VEJA MAIS EM:





sábado, 8 de julho de 2017

CERRO SAN BERNARDO - Salta AR.

Quando chegamos a Salta no noroeste argentino, já estávamos eufóricos pela proximidade das montanhas, já avistávamos de longe, um imenso paredão que emoldurava a cidade. Chegamos por cima com a vista da cidade lá em baixo, na verdade se tratava de um aperitivo, iríamos vê-la mais de cima ainda.

Ao sermos "engolidos" pelo centro urbano, fiquei impressionado quando passamos pelo teleférico que parte do Parque "San Martín" e vai até o Cerro San Bernardo e vice-versa. Já tinham nos informado no Centro de Informações Turísticas na entrada da cidade que era possível subir de carro no cerro, o que adiamos para o outro dia. Durante nossas andanças por Salta os olhares sempre que possível tinham o endereço do "San Bernardo" e do seu vizinho "20 de Febrero" com seu aglomerado de antenas.

Na entrada de Salta um aperitivo da vista...

No outro dia pela manhã quando estávamos de partida, pois tínhamos como destino o Chile, passamos no Monumento do General Güemes¹ para tirar algumas fotos e logo depois, seguindo as orientações turísticas, fomos em busca da estrada que leva ao topo do Cerro San Bernardo.

Há três maneiras convencionais de subir o Cerro San Bernardo, que são:
  • Via pavimentada, a qual serve também para o Cerro "20 de Febrero".
  • Via Teleférico, que parte desde o Parque "San Martín".
  • Por uma escadaria com aproximadamente 1.020 degraus, que começa no Museu de Antropologia, atrás do Monumento Güemes¹. No caminho das escadas existem 14 estações dedicadas à "Via Crucis", a qual se realiza no primeiro domingo de maio, todos os anos.

Cume do Cerro San Bernardo - Salta.

Não tivemos dificuldade em encontrar o caminho asfaltado que leva ao topo, mas é preciso subir lentamente e com atenção, pois há muitas curvas bem fechadas. Esse caminho foi inaugurado em 1974, possui 3.796m de extensão por 6m de largura. Fomos pela manhã bem cedo e pessoas já faziam atividade física no caminho, algumas subiam caminhando e muitas correndo vencendo o desnível, cascatas artificiais e o verde da reserva embelezam o caminho. Lá em cima há estacionamento, mas não são muitas vagas, as bancas de artesanatos estavam se organizando para abrir, também havia um café, porém ainda fechado por conta do horário.

Espaço Público do Cerro San Bernardo - Salta / Argentina.


Relógio de Sol no Cerro San Bernardo - Salta.

A cidade ainda acordava quando chegamos lá em cima, passeamos despreocupados e aproveitamos a vista que nos impressionou mais ainda e não tem hora marcada, sempre estará disponível. Porém, não com a mesma assiduidade será a mesma, há vários ângulos, várias condições climáticas, diurna, noturna, ou ainda com um pôr do sol surpreendente. Mas de qualquer das formas, incrível!

Cerro San Bernardo - Salta.


Salta - Cerro San Bernardo.

O Cerro San Bernardo junto ao seu vizinho Cerro "20 de Febrero" que fica no seu lado norte, fazem parte da Cordilheira Oriental e foram declarados Reserva Natural Municipal em 4 de junho de 1991 pela lei nº 6.134 (Reserva Natural Urbana). O San Bernardo também conta com alguns atrativos como a Cruz, inaugurada em 1º de janeiro de 1901 e o Cristo que pesa duas toneladas, inaugurado em 1903.

Cerro San Bernardo.

O teleférico sem dúvida é a principal diversão, mas infelizmente não podemos andar, pois abriria mais tarde do que poderíamos esperar. O horário de funcionamento é diariamente das 10:00 às 18:00, inclusive domingos e feriados.

Teleférico no Cerro San Bernardo - Salta.

Da estação no Parque San Martín até a estação do Cerro San Bernardo o percurso é de 1.016 metros, nessa distância 9 torres tubulares metálicas o sustentam, sendo a torre mais alta com 32,60m e a menor com 4,60m.

Estação do Cerro San Bernardo.

A diferença em altura entre estações é de 284 metros. O tempo estimado para percorrer os 1.016m é de aproximadamente 10 minutos, a uma velocidade de 2 m/seg. São 20 carrinhos capazes de transportar 300 pessoas por hora.

Teleférico em Salta / Argentina.

O teleférico começou a ser construído em 1987 e o seu funcionamento começou em dezembro de 1988. Os passeios são cobrados ida e volta, ou separadamente ascenso ou descenso, crianças (6 a 12 anos) pagam um valor reduzido e menores de 5 anos não pagam.

Teleférico San Bernardo - Salta / AR.

A altitude do Cerro San Bernardo (em relação ao nível do mar) é de 1.454, a cidade de Salta está a 1.187, por isso o cerro em relação a cidade tem 284 metros de altura, a mesma medida entre as estações do teleférico. O vizinho Cerro "20 de Febrero" possui 1.440 metros de altitude.

Salta - Capital da Província de Salta / Argentina.

O Cerro San Bernardo há milhões de anos esteve submergido no mar. Ele se formou no mesmo movimento sísmico que formaram a Cordilheira dos Andes na era Paleozoica. Nas rochas e encostas é possível encontrar fósseis marinhos, tais como os "trilobites".

As montanhas emolduram a cidade de Salta.

Salta atendeu nossa expectativa quanto cidade, muito bem planejada, nos deu impressão de ter uma excelente qualidade de vida. Turisticamente sedutora, histórica e cheia de opções "Eco", trilhas, parques, rios, cerros e montanhas, lamentável ter ficado tão pouco, haviam mais coisas para ver e fazer. 

Salta - Argentina.

Foi frustrante ter conhecimento das escadarias que sobem o Cerro San Bernardo somente em casa, após toda a jornada. Não posso garantir voltar algum dia, pois são muitos os lugares que desejamos conhecer, assim como outrora desejamos Salta. Mas uma coisa podemos afirmar... Estivemos lá, e foi incrível!


CERRO SAN BERNARDO - A VISTA DE VÁRIOS ÂNGULOS, VÁRIAS INTERPRETAÇÕES, OS PENSAMENTOS, O TELEFÉRICO, SALTA !!!!!!!!!!!!!!!!!!



COORDENADAS GOOGLE EARTH: 24º47'21.25"S - 65º23'32.50"O.



TEXTO: Valfredo Neves.
Fonte: Wikipedia, TeleféricoSanBernardo.com.



FOTOS: Valfredo Neves.


¹VEJA NOSSA VISITA AO MONUMENTO GENERAL GÜEMES EM:


VEJA MAIS EM:






segunda-feira, 26 de junho de 2017

MONUMENTO GENERAL GÜEMES - Salta AR.



Pesquisando por Salta na internet, pontos turístico e lugares interessantes, as imagens revelaram-me um incrível monumento de um homem a cavalo. Comecei então associar a palavra Salta ao imponente cavaleiro de olhar altaneiro. "As relações fluxo sociais são estabelecidas de maneira que a arte pública, representada aqui pelo monumento, liga-se à vida da comunidade e do cidadão comum, funcionando como símbolos e formando imagens mentais que dão forma à cidade." 

Quando chegamos a Salta, medidas administrativas pela nossa passagem, como por exemplo local para hospedagem, alimentação, etc, me fizeram esquecer por um tempo o monumento, até que como um imã, o avistei da movimentada avenida. Fiz o retorno nos dirigimos a ele, muito movimentado não baixamos do carro, dezenas de pessoas aproveitavam o espaço público ali criado, estudantes nas escadas, vendedores ambulantes, o bem estar social materializado. Museus nas proximidades (vários), também são atrativos. "O espaço público acolhe a arte de maneira particularmente participativa, acolhendo a população da cidade como um nicho preenchido com significações e interpretações principalmente relações sígnicas com o social."

Voltamos na manhã seguinte antes de partir, a cidade ainda dormia, o local era nosso. Impressionante como monumentos chamam a atenção das pessoas, ainda mais se tiver alguma importância histórica e em locais públicos bem planejados, é assim em todo o mundo. Imensos blocos de rochas deixavam o General Güemes sobreposto em seu cavalo. "O monumento se coloca como símbolo para os observadores e transeuntes que o recebem e o leem como um marco e o colocam como um importante ponto de referência espaço-temporal."

Salta - Província de Salta / Argentina.


Monumento ao General Güemes - Salta / AR.

Mas quem foi Güemes? Um breve resumo nos conta que Martín Miguel Juan de Mata de Güemes Goyechea (1785 - 1821) foi um militar que cumpriu uma destacada atuação nas Guerras Civis Argentinas e na Guerra de Independência da Argentina. Por seis anos foi governador da Província de Salta. Com escassos recursos liderou uma guerra defensiva conhecida como Guerra Gaúcha que manteve o resto do atual território argentino livre de invasões do Exército Realista (Império Espanhol / Virreinato del Peru), neste período Güemes e seus gaúchos detiveram 6 (seis) poderosas invasões lideradas por renomados comandantes realistas.

Salta / Argentina.


Martín Miguel Juan de Mata de Güemes Goyechea (1785 - 1821).

O monumento está localizado ao final do largo Güemes, na Base do Cerro San Bernardo, local onde o General teria caído de seu cavalo pela primeira vez, por conta de um ferimento a bala recebido num vale estreito chamado Horqueta, vindo a falecer dias depois.  

Possui 25 metros de altura e levou onze anos para ser construído de 1920 à 1931 com pedras que foram extraídas do Cerro San Bernardo.

Monumento ao General Güemes.

A obra começou em 1920 durante o primeiro governo de Hipólito Yrigoyen sob a supervisão do Departamento de Arquitetura da Nação. A direção geral ficou a cargo do arquiteto Andrés Iñigo e a direção artística sob a direção dos arquitetos René Villeminot e Alberto Milillo. Os ajustes das peças de bronze foram feitas por agentes do Arsenal Esteban De Luca do exército argentino.

Güemes - Salta / AR.

A obra foi inaugurada em 20 de fevereiro de 1931 com a presença do então presidente José Felix Uruburu.

"Os monumentos possuem uma relação forte e determinante com a cidade e o espaço urbano por excelência. O espaço que cerca os monumentos parece criar um lugar próprio, um espaço que abre uma vaga em meio à trama urbana."




MONUMENTO GENERAL GÜEMES - ELEMENTO DE IDENTIDADE COLETIVA, LOCAL COM CONEXÃO DE AMPARO E REFLEXÃO!!!!!!!!!!!!




COORDENADAS GOOGLE EARTH: 24º47'12.27"S - 60º23'57.41"O.



TEXTO:Valfredo Neves.

Fonte para dados históricos e biográficos: Wikipédia.org

Em amarelo itálico: ALMEIDA SÁ, Salma Dias. A Cidade, Os Monumentos Públicos e Suas Relações Com o Social. III ENECULT - Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura. Salvador: 2007.

VEJA O TRABALHO COMPLETO DE ALMEIDA SÁ, Salma Dias em:
http://www.cult.ufba.br/enecult2007/SalmaDiasAlmeidaSa.pdf


FOTOS: Valfredo Neves.

Veja imagens da construção do monumento em: http://www.portaldesalta.gov.ar/monumento.htm



VEJA MAIS SOBRE O GENERAL GÜEMES EM: